Dicas

Guarda-roupa de bebê: 5 dicas de organização!

Publicado em 27.03.2024 |
Visualizações
12 visualizações

Arrumar o guarda-roupa de bebê é uma tarefa que nos traz o melhor dos sentimentos de aconchego e cuidado antes mesmo desses pequenos nascerem.

Mais que isso, é uma boa ideia porque permite que as tarefas do dia a dia sejam mais fáceis e práticas após o nascimento deles.

Há ainda a vantagem de otimizar os espaços disponíveis, fazendo com que mães e pais saibam exatamente o que ainda falta para completar o enxoval do bebê.

Um guarda-roupa bagunçado dá impressão errada de quantidade, devido ao volume.

Continue lendo para saber como organizar o guarda-roupa dos pequenos e pequenas.

Por que é importante organizar o guarda-roupa de bebê

A organização do guarda-roupa de bebê permite mais rapidez e segurança nos momentos que existem praticidade.

Já pensou nas situações delicadas nas quais os pais se deparam quando não conseguem encontrar um body ou uma fralda para trocar o bebê?

Além dessa facilidade em encontrar itens, outra vantagem de manter o armário organizado tem a ver com a otimização de espaço.

Famílias que moram em apartamentos sabem disso, o que não é muito diferente para quem mora em casas com móveis menores.

É comum que, antes mesmo dos bebês nascerem, eles tenham muitas roupas, fraldas, itens de higiene, cuidado, acessórios e assim por diante.

Sem um olhar mais apurado, é possível que falte espaço no guarda-roupa.

As 5 melhores dicas de organização para o guarda-roupa de bebê

Antes de iniciar a organização do guarda-roupa de bebê, faça uma limpeza completa dele.

Mesmo que for um móvel comprado em loja, emprestado, planejado ou que já estava em casa, o processo é o mesmo: higienize com pano umedecido.

Se for usar algum produto químico, a recomendação é verificar se aquela substância não prejudica os bebês, já que estarão em contato com todos as roupas, acessórios e outros itens.

1 - As repartições do guarda-roupa

menino em frente ao guarda-roupa

A verdade é que não existe regras quando o assunto é arrumar o guarda-roupa.

O principal é pensar em ações que serão práticas para quem vai usá-lo.

Ainda assim, uma sugestão é avaliar as repartições para entender como cada item poderá ser colocado ali.

O maleiro, que fica na parte alta, costuma ser para malas.

Mas, também é uma opção para guardar o que será usado apenas daqui a alguns meses ou anos, como roupas de frio ou em tamanhos maiores.

Também serve como estoque de fraldas e mamadeiras.

O cabideiro é outro exemplo funcional. Ele pode ser usado para uma infinidade de possibilidades, ainda que a mais comum seja a de alocar macacões, vestidos e conjuntos.

Uma das vantagens é deixar tudo organizado e com fácil acesso.

2 - A separação por tamanhos

roupinhas de bebe em prateleira

Ainda que seja uma informação que nem pai e mãe gostem de ouvir, a verdade é que o crescimento das crianças é bem mais rápido do que se imagina.

O que significa que as roupas poderão ser usadas somente algumas vezes.

Mas, por que isso importa neste blog? Porque uma boa ideia é separar o enxoval do bebê por tamanhos.

Desse modo, seja por gavetas ou espaços delimitados, fica mais fácil saber onde procurar as roupinhas conforme o crescimento dos pequenos

3 - A localização das roupinhas

gaveta com varias roupinhas de bebe

Uma dica interessante para organizar o guarda-roupa de bebê é pensar na localização dos produtos e, também, dos outros itens que vão nesse móvel.

É importante considerar que nem sempre haverá tempo hábil para ficar procurando peça por peça.

É o que costuma acontecer após o banho ou quando chega a hora de trocar de fralda.

Sendo assim, a regra é bem simples: coloque os produtos mais usados em locais mais acessíveis, como nas prateleiras que ficam na altura dos olhos e na parte da frente.

4 - Os acessórios de organização

mae organizando guarda roupa

No mercado, podemos encontrar uma grande diversidade de acessórios de organização, chamados também de organizadores.

Geralmente, são apresentados em formas de caixas, cestos, colmeias ou outros formatos que permitem armazenar produtos.

Uma sugestão é procurar aqueles que atendam às suas necessidades, como na facilidade de higienização, no tamanho apropriado para o guarda-roupa, etc.

No caso de roupas de inverno, outra sugestão é usar sacos para guardar enquanto a estação não chega.

5 - As etiquetas para prateleiras, caixas e gavetas

roupas em pequenas caixas organizadoras

Apesar de parecer ser uma sugestão não tão moderna assim, a verdade é que o conceito de etiquetar faz muito sentido para a organização do enxoval infantil.

Ela funciona justamente por ser prática, rápida e eficiente para o dia a dia dos pais dos bebês.

Então, seja nos organizadores, gavetas ou prateleiras; pense em algum tipo de etiqueta que indique o caminho mais fácil.

Inclusive, é uma solução para famílias em que vários integrantes participam dos cuidados da criança, como os avós.

As peças que não podem faltar no guarda-roupa de bebê

Entre produtos de higiene pessoal e acessórios, o guarda-roupa do bebê tem a principal função de armazenar as roupas de todos os tipos.

Inclusive, algumas não podem faltar e finalizamos com um lembrete para você saber se já tem tudo o que precisa.

conjunto maternidade é o primeiro deles. Apesar da confusão que existe, esse tipo de roupa não é apenas para a “saída” do hospital.

Na verdade, é importante que seja prática e fácil de colocar/tirar, especialmente quando são pais de primeira viagem.

Depois, os bodies! Eles são vistos como peças de roupa coringas no armário das crianças.

A vantagem é a praticidade e o fato de combinarem com quase todas as outras peças, como macacões e calças.

Opte por bodies fabricados com fibras naturais, como o algodão.

Para fechar a nossa lista de prioridades, os macacões, as camisetas e as calças.

O macacão é uma peça só e permite a troca simples das fraldas dos recém-nascidos.

Enquanto as camisetas e calças são peças essenciais para o dia a dia.

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.